Terceirização

Gerencie sua equipe terceirizada de forma eficiente em 8 passos

gerencie-sua-equipe-terceirizada-de-forma-eficiente-em-8-passos.jpeg
Escrito por Seguridade

O mundo corporativo vem adotando cada vez mais a terceirização de serviços para aumentar a produtividade e otimizar a prestação de serviços.

Optar por uma equipe terceirizada e conciliá-la com uma boa gestão de pessoas e processos pode ser o diferencial para sua empresa crescer e ganhar espaço no mercado.

Imagine reduzir o tempo de controle de cada uma das atividades internas do seu negócio, resolvendo problemas e fazendo orientações básicas e direcionar esse empenho para encontrar parceiros especializados, capazes de satisfazer os clientes da melhor forma?

Para isso, é importante fazer investimentos para gerenciar essas relações, visando maximizar os resultados obtidos de forma significativa, desenvolvendo um vínculo muito mais estável para todos!

Algumas dicas podem te ajudar e é sobre elas que falaremos hoje. Se interessou? Acompanhe!

1. Procure por boas empresas

O primeiro passo é encontrar parceiros que compartilhem visões de mercado parecidas com a sua. A ideia é encontrar e contratar quem seja capaz de realizar as atividades com qualidade igual ou superior à que era oferecida antes.

Assim, antes da contratação, é interessante fazer algumas análises: certidões negativas tributárias, certificações de qualidade e referências são boas informações a serem levantadas.

É interessante fazer também uma pesquisa da situação financeira da futura parceira, buscando entender um pouco sobre sua precificação e postura de mercado.

2. Defina regras, tarefas e metas

Apesar de optar por uma equipe terceirizada, é extremamente importante definir alguns parâmetros para que seja construída uma relação saudável entre as partes.

A boa gestão deve garantir que esses novos colaboradores conheçam a estratégia do seu negócio, então, traçar regras de ação e conduta são práticas que devem ser feitas antes da contratação.

Bem como criar parâmetros, definir tarefas e metas — diárias, semanais, mensais — é algo que deve ser feito para que haja um controle melhor da prestação de serviço. Mantenha atenção à sua demanda e, a partir dela, entre em acordo com seus parceiros para suprir as necessidades, atendendo a requisitos como prazo e qualidade.

3. Dê feedbacks

Nada mais importante em uma relação do que a comunicação e o crescimento do mercado atual deve ser pautado nisso.

Basicamente, escolher bons colaboradores e estipular as referências a serem seguidas são práticas que ajudam muito no desenvolvimento de mercado entre as partes, mas a criação do vínculo se dá com muita conversa.

Experimente dar feedbacks, sejam positivos ou negativos: eles são vitais para o bom andamento das equipes.

A qualidade da prestação do serviço caiu? Seja direto e aponte o que você acredita que pode ser feito para melhorar. Lembre-se que a imagem da sua empresa está em jogo, então dê feedbacks sempre que necessário.

A atividade exercida tem superado suas expectativas? É de igual importância apontar essas qualidades, já que existe uma influência motivacional por trás disso, capaz de trazer benefícios para as duas partes.

4. Faça avaliações periódicas com percepções de funcionários internos

A criação desse vínculo colaborativo faz com que as empresas participem cada vez mais as atividades de seus parceiros.

Por isso, é comum conhecer a qualidade do serviço de determinados funcionários terceirizados que se destaquem, seja pelo bom exercício das suas funções ou não.

Lembrando sempre que vocês são aliados no mercado, é interessante fazer avaliações periódicas dessas pessoas, no intuito de ajudar a melhorar a equipe interna das organizações: cientes dos problemas, elas poderão investir em capacitação e aprimorar o corpo de empregados, bem como dar atenção às necessidades não percebidas previamente.

Como consequência, colaboradores qualificados farão parte do corpo dessa parceria e serão capazes de melhorar a qualidade do serviço para ambas as partes.

5. Mantenha um bom relacionamento

Tenha em mente que essa é uma aliança planejada para durar um bom tempo, e que você é o principal interessado que ela perdure. Portanto, mantenha um bom relacionamento com a equipe terceirizada.

Saber entrar em acordo é ideal para qualquer tipo de relação: pode haver um período de adaptação ao novo ambiente, troca de times internos e outros fatores que podem causar certa preocupação, mas saiba dialogar.

Entender que problemas podem acontecer ajudam ao gestor a criar um relacionamento melhor.

Práticas como promoção de eventos são uma boa dica para quem planeja investir em equipes mais integradas e com sintonia, motivando e induzindo a uma melhor prestação de serviços, com qualidade e otimização do tempo.

6. Deixe claro quais são as políticas do seu negócio

Se unir com quem discorda das suas políticas de convivência e postura mercadológica pode ser mais prejudicial do que benéfico quando se estabelece uma parceria.

O ideal é que a equipe terceirizada, independentemente do setor em que trabalhe, esteja ciente de qual é a cultura organizacional da sua empresa e como ela gira para atender as expectativas dos clientes.

Antes de definir parceiros, deixe claro o que você busca e como você acredita que isso pode beneficiar a relação e procure por quem compartilhe da sua visão. Isso garante que o relacionamento seja mais fácil de lidar e aumenta a perspectiva de desenvolvimento do vínculo entre as partes.

Organizações que dividem as mesmas crenças são capazes de crescerem juntas e com mais poder no mercado. Fique atento!

6. Não confunda terceirização com subordinação

Lembre-se sempre que o acompanhamento da terceirização não envolve subordinação. As práticas de gestão de tarefas e convívio são feitas para melhorar o relacionamento entre as parceiras, definir padrões de qualidade de prestação de serviços e alcançar metas.

Tentar criar um ambiente em que você é o controlador pode desgastar essa relação e acabar com o interesse das parcerias, o que pode acarretar problemas para o andamento do seu negócio.

Portanto, saiba sempre separar as práticas do bom convívio e não se esqueça que a equipe terceirizada não se confunde com uma relação trabalhista de chefes e subordinados!

Você gostou das nossas dicas para gerenciar uma equipe terceirizada capaz de te ajudar a crescer no mercado? Nós podemos te auxiliar com isso da melhor forma. Que tal entrar em contato conosco para entender melhor o que podemos fazer por você?

Sobre o autor

Seguridade

A Seguridade é uma empresa consolidada no mercado, atendendo toda a região Sul do país e o estado de São Paulo, nos tornamos referência nos segmentos de segurança privada, limpeza e conservação, jardinagem, bombeiros industriais, serviços de rh e outros serviços.

Deixar comentário.

Share This
Navegação