Terceirização

Gestão de facilities e sustentabilidade: como vencer os desafios?

Avatar
Escrito por Seguridade

As facilities (ou facilidades) são tarefas que possibilitam que a atividade principal de uma empresa possa se desenvolver com mais eficiência.

A gestão de facilities por meio da terceirização costuma oferecer bons resultados, visto que envolve, boa parte das vezes, menos custos e permite que o gestor use seu tempo para se dedicar à elaboração de estratégias para otimizar o negócio.

Mas, como em todo segmento do mercado, a gestão de facilities também encontra o desafio da sustentabilidade.

Veja como você pode lidar com esse desafio, adotando práticas sustentáveis que produzam os resultados esperados para a empresa sem causar danos ao meio ambiente!

Mapeie os procedimentos e verifique se são necessários ajustes

Uma das principais medidas a serem tomadas pelo gestor de facilities é mapear todos os procedimentos e confirmar se realmente estão de acordo com os princípios da sustentabilidade. O mapeamento dos processos é uma estratégia que costuma ser eficaz na maioria das empresas, servindo para a identificação de erros e oportunidades de melhoria.

As facilities envolvem serviços de limpeza e conservação, segurança, manutenção, jardinagem, recrutamento e seleção, carga e descarga de mercadorias (logística), atividades administrativas e assim por diante.

Nos setores administrativos, por exemplo, é possível controlar o uso de papel, utilizando a digitalização de documentos. Na limpeza, jardinagem e conservação, é importante considerar a destinação correta de cada material, usando os depósitos mais adequados para cada tipo de lixo, conforme sua natureza (orgânico, inorgânico, radioativo). Também é importante saber economizar água para lavar pisos, paredes e áreas em geral. O aproveitamento da água da chuva ou de reúso é uma medida sustentável. As operações de carga e descarga devem tomar todo o cuidado para evitar desperdícios e danos às mercadorias.

Enfim, um mapeamento detalhado de todas as facilities ajuda a desenvolver um planejamento eficiente, que garante o alcance das metas empresariais e satisfaz os princípios da economia sustentável.

As práticas sustentáveis ajudam a otimizar os recursos da empresa, aumentar os lucros, reduzir os desperdícios e tornar a organização mais competitiva.

Saiba o que diz a legislação que trata da sustentabilidade

É importante que a gestão de facilities se desenvolva conforme a legislação que trata da preservação do meio ambiente. Quando se executam procedimentos contrários à lei, os riscos de enfrentar processos judiciais, multas e outras penalidades aumentam significativamente.

Atualmente, existem diversos certificados que atestam a qualidade do trabalho em uma empresa. Com relação particular ao meio ambiente, vale citar a ISO 14001, que trata de gestão ambiental. Já a NBR 16001 abrange temas como cidadania, desenvolvimento sustentável e transparência (requisitos fundamentais para o Sistema de Gestão de Responsabilidade Social, ou SGRS).

A legislação brasileira sobre sustentabilidade é considerada uma das mais completas do mundo, mas isso não quer dizer que seja cumprida como deveria. A Lei nº 9.985, que regula o artigo 225 da Constituição Federal, instituiu o Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza, definindo o uso sustentado dos recursos naturais. Porém, há diversas empresas que ainda não promovem o desenvolvimento sustentável a partir dos recursos naturais nem os protegem ou ajudam a recuperá-los.

São muitas as leis que procuram controlar o uso e a exploração dos recursos naturais, mas a gestão de facilities deve ficar atenta a algumas em especial, como a Lei de Crimes Ambientais (Decreto nº 3.179/99), que pune administrativa e penalmente as pessoas físicas e empresas que degradam o meio ambiente (poluição de água, morte de animais silvestres e outros atos).

Administre corretamente o uso dos recursos

A partir do mapeamento dos processos, é possível identificar falhas na gestão de recursos, como uso descontrolado da energia elétrica (espaços iluminados sem ninguém trabalhando, equipamentos ligados mais tempo que o devido, ausência de dispositivos alternativos), desperdício de água (muita água usada sem necessidade, falta de um sistema sustentável de captação da água pluvial, não reutilização da água), destinação inadequada dos resíduos, mau aproveitamento da ventilação e da iluminação natural e outras coisas.

Os recursos mal utilizados, além de representarem agressão ao meio ambiente, agridem também as finanças corporativas, aumentando custos que poderiam ser reduzidos ou eliminados.

Envolva todos os participantes

Diz um velho ditado que “uma andorinha só não faz verão”. Da mesma forma, é fundamental que todos na empresa compartilhem dos mesmos interesses em respeitar os princípios da economia sustentável, mesmo que não integrem diretamente a gestão de facilities.

O trabalho solidário promove um cenário no qual as facilidades podem alcançar seus objetivos. A responsabilidade individual é inalienável. É preciso fazer a sua parte e sempre chamar a atenção de quem fizer do jeito errado.

É preciso aprender a separar o lixo, economizar água e luz, preservar os jardins, gastar menos papel, aplicar soluções sustentáveis na rotina de trabalho.

Direta ou indiretamente, as facilidades precisam do apoio de todos para desenvolver práticas sustentáveis e produtivas.

Fique atento às tendências do mercado

Uma maneira de efetuar a gestão de facilities conforme os princípios da sustentabilidade é acompanhar as tendências do mercado, observar como as outras empresas estão gerenciando suas facilidades, especialmente aquelas que gozam de melhor reputação e sucesso.

Nas áreas de manutenção, construção, segurança/vigilância, conservação/limpeza, administração e logística são notórias as transformações, acompanhando as novas tecnologias que ajudam a otimizar os resultados de forma ecologicamente correta.

Quem não sabe o que se passa no mercado atual corre o risco de permanecer com práticas em desuso e pouco eficientes que, com o tempo, são classificadas como ofensivas ao meio ambiente e, portanto, pouco sustentáveis.

Terceirize a gestão de facilities

Como falamos logo no começo, a terceirização da gestão de facilities pode ser a melhor forma de vencer os desafios propostos pela sustentabilidade. Uma mesma empresa pode oferecer serviços em áreas diferentes, com profissionais qualificados, tecnologia avançada e equipamentos modernos e sustentáveis.

Muitas dessas empresas apresentam certificações que comprovam a qualidade de seu trabalho, valendo-se de técnicas e recursos aprovados pelos órgãos competentes e que não entram em conflito com nenhuma lei ambiental.

Terceirizando a gestão de facilidades, o gestor pode respirar mais aliviado, confiante de que as atividades secundárias, mas, ainda assim, fundamentais para a empresa, serão efetuadas conforme ordena a lei, evitando multas e promovendo o aumento da produtividade e a construção de uma imagem ecologicamente correta perante a sociedade e o governo.

Para que mais pessoas entendam como a gestão de facilities pode ficar em harmonia com os princípios da sustentabilidade, aproveite para compartilhar este post nas redes sociais!

Sobre o autor

Avatar

Seguridade

A Seguridade é uma empresa consolidada no mercado, atendendo toda a região Sul do país e o estado de São Paulo, nos tornamos referência nos segmentos de segurança privada, limpeza e conservação, jardinagem, bombeiros industriais, serviços de rh e outros serviços.

Deixar comentário.

Share This