Processos de RH

Conheça 3 tipos de dinâmicas de grupo criativas

conheca-3-tipos-de-dinamicas-de-grupo-criativas.jpeg
Escrito por Seguridade

 

Uma das etapas mais temidas em processos seletivos, as dinâmicas de grupo são ótimas aliadas na hora de motivar, educar e integrar os colaboradores de sua empresa. A realização de dinâmicas de grupo permite que as pessoas envolvidas aprendam e ensinem. Nesse processo, o trabalho em equipe é colocado como um caminho para modificar a realidade.

As dinâmicas de grupo devem ser utilizadas para responder a objetivos específicos de uma determinada estratégia educativa, a fim de estimular a produção do conhecimento e a recriação desse conhecimento tanto no grupo quanto em cada indivíduo. Ou seja, antes de iniciá-la, é preciso saber exatamente o que se quer com aquela atividade. Por exemplo: despertar novas lideranças no grupo, mobilizar a equipe para atividades em conjunto, entre outras.

Por meio de jogos, brincadeiras, dramatizações, técnicas participativas e um ambiente descontraído, é possível discutir temas polêmicos e até estimular que sejam externados conflitos (do indivíduo e do grupo), para que os participantes alcancem uma melhoria qualitativa na percepção de si mesmo, do mundo e, consequentemente, nas relações estabelecidas.

É muito importante que as empresas se preocupem em diversificar o repertório de dinâmicas usadas em seus processos, de acordo com cada objetivo proposto. Isso é relevante porque, na medida em que as dinâmicas vão sendo aplicadas, elas se tornam conhecidas pelos participantes. Se a empresa não oferecer uma boa variedade de dinâmicas de grupo, elas podem se tornar “manjadas” pelos candidatos e isso pode prejudicar a naturalidade e o cumprimento dos objetivos propostos para o trabalho.

Muitos associam as dinâmicas apenas aos processos de seleção, mas as dinâmicas de grupo cumprem um papel tão importante quanto auxiliar na contratação: o de motivar os colaboradores. Quando as empresas passam por grandes transformações como corte de pessoal, mudança ou ampliação de sede, troca de gestores ou até em processo de certificação, elas ajudam a deixar a equipe mais motivada e preparada para lidar com mudanças.

Se você quer realizar dinâmicas de grupo em sua empresa para motivar e preparar seus colaboradores para enfrentar desafios e tornar o ambiente de trabalho mais saudável e colaborativo, confira as 3 dinâmicas de grupo criativas que separamos.

 

Passo a passo para montar um processo seletivo

Troca de segredos

Objetivo da dinâmica

Aprender a se aceitar e ajudar a desenvolver a empatia com os outros membros do grupo.

Número de participantes

Cerca de 20 pessoas.

Material necessário

Papel e caneta para cada um.

Como fazer a dinâmica de grupo

Cada pessoa deve escrever, no pedaço de papel que recebeu, alguma dificuldade que encontra no relacionamento com os outros, mas que não gostaria de falar. Depois, deve despistar a própria letra, e todos os papéis devem ser dobrados da mesma forma.

O coordenador da dinâmica recolhe e mistura os papeizinhos. A seguir, são sorteados os papeizinhos entre os participantes da dinâmica e cada um assume o problema que estiver descrito no papel que pegou. A pessoa deve ler o problema em voz alta, explicá-lo como se tivesse sido escrito por ela e propor alguma solução.

O profissional de RH deve observar se o colaborador realmente consegue se apropriar do problema do outro ou se isso acontece de forma pouco natural. A maneira como a pessoa se apropria do problema do outro e propõe soluções pode dizer muito acerca de como ela compreende o outro e sobre como está disposta a contribuir.

Outro ponto que se pode observar durante esta dinâmica é se as pessoas serão empáticas ou se vão falar do problema do outro com graça, deboche ou até desdém. É importante que eles considerem que, por mais que não tenham a mesma dificuldade do colega, devem ser respeitosos e solidários com o ponto de melhoria do outro.

Não se deve permitir debates nem perguntas. Quando todos já tiverem falado, o coordenador poderá propor algumas questões para os participantes refletirem sobre a atividade:

  • Como você se sentiu ao ver o seu problema descrito?

  • Como você se sentiu ao explicar o problema do outro?

  • Como foi encontrar uma solução para um problema que você realmente não vive?

  • A solução proposta pelo seu colega ajudou você a pensar sobre como superar a sua dificuldade?

Dinâmica do desafio

Objetivo da dinâmica

Observar o quanto as pessoas têm medo de desafios, pois elas terão pressa de passar a caixa para o outro.

Número de participantes

No mínimo, 5 pessoas.

Material necessário

  • Caixa de bombom enrolada para presente;

  • Música animada tocando.

Como fazer a dinâmica

Inicie a dinâmica falando sobre como os desafios são percebidos na vida profissional. Pergunte ao grupo de forma geral se eles se consideram preparados para enfrentar novos desafios ou se isso gera muita ansiedade para eles. Permita que alguns narrem objetivamente os desafios mais difíceis pelos quais já passaram na jornada profissional.

Diga aos participantes que na caixa tem um desafio surpresa que deve ser feito por quem estiver com ela nas mãos quando a música parar. Coloque uma música animada para tocar, uma pessoa de costas para desligar a música quando desejar, e comece a passar a caixa de mão em mão no círculo montado com os colaboradores.

Enquanto a caixa estiver passando de mão em mão, observe o comportamento dos participantes. Quem tem mais ansiedade de passar o embrulho, quem apresenta um semblante mais tranquilo, quem é mais aflito ou ansioso para pegar logo o pacote e se livrar dele.

Quando a música parar, o coordenador fará um pequeno suspense e dará a opção de quem pegou a caixa passá-la para frente. Ele pode fazer perguntas como:

  • “Nossa, então você foi o sortudo? Você tem a opção de passá-la para o colega da frente, você gostaria?”;

  • “Está preparado?”; ou

  • “Você vai ter que pagar o mico, viu?”; e ainda

  • “Chegou a hora de você ser desafiado, você vai saber lidar com isso?”.

Faça isso até que alguém decida abrir a caixa. Lá dentro haverá um delicioso chocolate. A lição é que, quando encaramos o desafio, podemos ter agradáveis surpresas.

Quando o desafio for revelado, perceba a reação da pessoa desafiada. Verifique a sua surpresa, seu semblante, a comunicação corporal dela, os comentários que fizer com os colegas. Perceba também a reação do restante do grupo. Veja se alguns se sentiram desapontados ou aliviados pela caixa não ter caído em suas mãos.

Dê um espaço para que cada um comente a dinâmica apresentada. Nesse momento, é possível prosseguir com os comentários feitos antes da dinâmica com mais detalhamento. Deixe que os presentes falem sobre os desafios positivos com os quais já lidaram ao longo da vida profissional e como isso foi gratificante e compensador.

Candidatura

Objetivo da dinâmica

Expressar de maneira simpática o valor que têm as pessoas que trabalham conosco.

Número de participantes

Grupos de cinco pessoas, se houver mais de 10 participantes.

Material necessário

Papel e caneta.

Como fazer a dinâmica de grupo

Cada grupo deve escolher um candidato para determinada missão. Por exemplo, ser presidente da Associação de Moradores, ser dirigente de um clube esportivo, entre outros. Cada participante coloca no papel as virtudes que vê naquela pessoa indicada para o cargo e como se deve fazer a propaganda da candidatura.

O grupo coloca em comum o que cada um escreveu sobre o candidato e faz uma síntese de suas virtudes. Prepara a campanha eleitoral e, dependendo do tempo disponível, faz uma experiência da campanha prevista. Depois, avalia a dinâmica, o candidato diz como se sentiu e o grupo explica por que atribuiu determinadas virtudes e como se sentiu na campanha eleitoral.

É importante que a equipe de RH que esteja conduzindo a atividade observe o comportamento de cada pessoa envolvida, tanto dos eleitos quanto dos eleitores. É interessante observar as lideranças do grupo, as características que marcam essas pessoas, mas é igualmente importante perceber a reação dela ao ser escolhida.

Pode-se também registrar como os que elegeram as lideranças se organizaram, como expuseram as características dos eleitos, como argumentaram diante do grupo para mostrar que o representante deveria ser um ou outro membro. Nesse momento, além da fluência verbal dos participantes, é interessante perceber o cuidado com o qual eles expõem as características dos colegas.

Caso haja divergência sobre as indicações para cada cargo, é interessante também observar que pontos são alvo de divergências e como os participantes vão resolvê-las. Observe se o próprio indicado para o cargo está tendo espaço para ajudar na decisão do grupo com argumentos contra ou a favor de sua própria candidatura.

Quando há tempo para simular uma campanha eleitoral, observe os meios que os presentes estão usando para fazê-lo: se estão recorrendo a ferramentas convencionais, como programa eleitoral televisivo ou santinhos impressos, ou se estão abertos a novos canais e possibilidades mais criativas para divulgação.

Com essa dinâmica, também é possível observar o quanto o conhecimento geral das pessoas as deixam em maior evidência no grupo. Os argumentos dos participantes vão demonstrar se eles estão mais ou menos atentos a questões como participação coletiva, função pública dos eleitos, deliberação e representatividade, por exemplo.

E então, gostou das nossas ideias de dinâmicas de grupo? Tem alguma para sugerir? Compartilhe com a gente nos comentários.

Passo a passo para montar um processo seletivo

Sobre o autor

Seguridade

A Seguridade é uma empresa consolidada no mercado, atendendo toda a região Sul do país e o estado de São Paulo, nos tornamos referência nos segmentos de segurança privada, limpeza e conservação, jardinagem, bombeiros industriais, serviços de rh e outros serviços.

Deixar comentário.

Share This